Arquivo da tag: madeira

arina araujo

A Psicologia, a felicidade e a Arquitetura

Nos próximos artigos, traremos um estudo sobre arquitetura e design de interiores relacionado à felicidade com o viés da psicologia, conforme a gabaritada profissional Angelita Corrêa Scardua, Psicóloga, Mestre e Doutoranda pela USP (SP). Especializada em Desenvolvimento de adultos, na experiência de Felicidade e nos estudos da Psicologia Social.

De acordo com Angelita, a idéia de lar implica, em boa parte, a expressão da nossa individualidade, o desejo de afirmarmos nossa condição social e cultural e a representação dos nossos valores pessoais.

No campo da Psicologia há estudos sobre os efeitos do ambiente na vida das pessoas, e vice-versa, desde aspectos genéticos, ligados a neurociência da percepção, até fatores subjetivos como as características de personalidade subsidiadas por formações inconscientes.

Uma vertente interessante e a princípio mais palatável para não psicólogos, são os estudos no campo da Psicologia Ambiental, que se baseiam nos mecanismos evolutivos que favoreceram a constituição da espécie humana. Sabe-se hoje, por exemplo, que a sensação de conforto e felicidade no que diz respeito ao habitar vincula-se aos instintos primários que nos leva(ra)m à luta pela sobrevivência.

 A busca de refúgio

A sobrevivência de nossos antepassados dependia da capacidade de encontrar lugares seguros, que fornecessem abrigo dos elementos naturais e proteção contra os predadores.

homemcaverna1
Hominídeos protegem-se dentro da caverna

Assim, tendemos a preferir lugares acolhedores, que dão a sensação de conter, abrigar, acolher, como ocorre com telhados de muitas águas e variações na altura, com moradias de espaços compartimentados e privativos.

arina araujo
Projeto ‘Lago Sul’, Arina Araújo utiliza estruturas robustas de telhados na residência.

arina araujo
Living, espaço de convivência dentro de um lar compartimentado, projeto Arina Araújo

arina araujo
Sala espaçosa, acolhe confortavelmente a família na proteção da casa. Projeto Arina Araújo.

arina araujoSala privativa para refeições formais traz mais conforto e exclusividade. Projeto Arina Araújo.

arina araujo
Academia, dentro de uma casa onde cada coisa tem o seu lugar privativo. Projeto Arina Araújo

arinaaraujoEspaços privativos dentro de um mesmo quarto de hotel. Projeto Arina Araújo

Tanto é que a tendência dos lofts, por exemplo, por mais que tenha sido enaltecida pela mídia especializada, não logrou tornar-se uma regra de moradia, nem mesmo para uma minoria significativa.

loft
Loft: quase nenhuma parede divide fisicamente os ambientes não compartimentados.

Arquitetos como Frank Lloyd Wright são mestres em criar habitações cheias de espaços com essa característica de “refúgio” de tal modo que já seus projetos já viraram princípios na disposição dos móveis e escolha de materiais – como madeira, pedra e outros – que promovem a sensação de conforto e segurança.

frankloydright
Wright começou a construir a casa em 1911

arina araujoMadeira no décor promove sensação de conforto. Projeto Arina Araújo

 

Milão 2014 – Salas de Banho

As salas de banho — ou simplesmente banheiros — nos anos pares do salão, recebem “tratamento vip”. A Eurobagno mostrou que tudo está cada vez mais tecnológico e “inteligente”: spas, cubas, chuveiros, que atraem também projetos de design assinado para tais peças. Muito uso de madeira, laminados, texturas nas paredes. A customização de espaços modulares, como nas cozinhas, acontece também com banheiros. Chuveiros que parecem luminárias com braço regulado mas que é uma ducha, a tecnologia da cerâmica nos lavabos, cada vez mais sutis e com formas mais ousadas, são alguns exemplos das tendências no setor.

Bancadas, cubas e armários

Para as cubas e bancadas, o nobre material Silestone® ainda está com tudo. Seguindo a tendência de embutir – indo além dos armários –  peças de lavatório surgem das paredes, assim como o apoio para objetos e perfumaria que ficam em nichos e prateleiras, tudo para deixar a bancada mais livre.

arinaaraujo milao 2014

Madeira “com cara de madeira” em diferentes nuances de cores foram a tônica dos armários e paineis que substituem os tradicionais acabamentos em cerâmica ou vidro, tais como azulejos ou pastilhas. Sempre no tom mel e suas variações, muitas vezes se extendendo da parede ao piso.

arinaaraujo milao 2014

arinaaraujo milao 2014

arinaaraujo milao 2014

Entretanto, a tradicional laca branca, sempre presente, também está neste lavabo, bom para projetos em que as medidas formam uma espécie de corredor. O gabinete companha a parede e a bancada, localizada mais adiante, permite um jogo de volumes entre dois retângulos sobrepostos, sobre os quais pode-se apoiar uma grande luminária, nos gavetões localizados próximos ao chão.

arinaaraujo milao 2014

Mais uma vez o gabinete, geralmente alinhado com as medidas da bancada, agora migra um pouco para fora da área da cuba e ganha função para apoiar objetos de decoração. Seguindo um conceito de contiguidade e simetria, a peça foi embutida verticalmente na parede, servindo de armário suspenso para guardar toalhas e demais itens.

arinaaraujo milao 2014

arinaaraujo milao 2014
Armários na vertical

Para um toalete de loja comercial, bar ou restaurante, desde que de personalidade, o uso da laca vermelha em colunas que sustentam as cubas foram ótimas ideias. Para tornar o ambiente ainda mais descontraído, luminárias pendentes com lâmpadas aparentes em diferentes alturas.

arinaaraujo milao 2014

Não perca o próximo post, especial sobre As banheiras de Milão 2014!

Um living feminino

Nos 87m² do estar projetado por Arina Araújo para a Casa Cor Brasília 2013, tons rosa no imenso tapete que presta suporte à quase toda a extensão, desde tampos redondos em divertido pink, ladeados pelo tom neutro da madeira da mesa que forma um nicho com o par de outras duas centrais brancas, seguidas de bancos que alternam tons neutros, espreguiçadeira e estante.

2

Arina buscou o máximo de sua personalidade e estilo, toda a composição dialoga muito bem entre objetos, mobiliário e texturas de parede, muitas linhas orgânicas, remetendo à feminilidade e leveza.

6

 

12

14

15

Pink, preto, branco e tons de madeira. A arquiteta consegue extrair da cor forte o equilíbrio perfeito com tons de contraponto neutros que descansam o olhar, sem perder o acolhimento e sofisticação.

8

Tecnologia em iluminação traz ao ambiente tons quentes bem posicionados, horas em amarelo vibrante ou iluminação indireta complementar.

11

blog

Arina tem uma carta de fornecedores de alta performance, que são de sua inteira confiança. Para este projeto:

Móveis – Spazio Interni

Adornos – Nobre Essência e Spazio Interni

Tapete – Gallery Tapetes

Quadros – Fine Art Photographer

Ar Condicionado – Ar Frio

Finestri – Persianas

Tendaggio – Cortinas

Portobello Shop – Piso

Dom Gabriel – Revestimento Parede

Studio Light – Iluminação

Vidro Clean – Espelhos